Punch-Drunk Love

Da autoria de Paul Thomas Anderson em todos os sentidos. Já sabemos que alguns dos seus filmes são um pouco descornados. Tanto que consegui olhar para o trabalho do actor de Adam Sandler com outros olhos...


Um filme surreal, estranho com uma plenitude desconfortável que Anderson cria naqueles momentos de silêncio cheios de tensão. A banda sonora do fantástico compositor (também ele surreal): Jon Brion.

Intouchables

Um dos filmes a ver este ano é "Intouchables" de Olivier Nakache e Eric Toledano. Baseado numa história verdadeira, este filme acompanha a amizade duradoura de Philippe e Driss que acontece pelas circunstâncias mais bizarras. É fantástico. 5 estrelas. Um filme muito bem trabalhado. Dispensa clichés, dramatismos ou coisas desnecessárias. Parem de ler isto e vão ver o filme.

Jeux d'enfants

Há filmes que procuramos por todo lado. Esta obra cinematográfica de Yann Samuell foi-me apresentada à já muitos anos atrás mas por estupidez da minha parte não teria anotado o nome do filme, ou dos actores, ou sequer do realizador... digamos que na minha cabeça apenas sabia que o filme tinha dois enamorados e uma caixinha de lata com um carrossel pintado. Isso bastou para que o mundo cibernautico me entregasse o nome do filme em Inglês, "Love Me if you Dare", e o original, "Jeaux d'enfants". As partidas de Julien (Guillaume Canet) e Sophie (Marion Cottillard) criam uma infância adorável e mais tarde uma história de amor única... a dúvida é saber quando o jogo acaba...


Achei o filme maravilhoso. Uma história de amor perfeita sem exageros desnecessários. 
Recomendo. Mesmo.

The Best Exotic Marigold Hotel

John Madden é um realizador/contador de histórias fabuloso. Atribui sempre as honras aos bons costumes britânicos de dramaturgia e trabalha com uma equipa a qual admiro muito. Este filme é baseado no livro da escritora Deborah Moggach (que curiosamente foi esta que assinou o argumento de "Pride and Prejudice") onde nos centramos num grupo de sete idosos aparentemente já reformados com a sua vida. Mas uma viagem à Índia vai mudar muita coisa. Este é certamente um dos meus filmes favoritos este ano. A começar pelo elenco: Judi Dench, Maggie Smith, Bill Nighy, Tom Wilkinson, Penelope Wilton, Celia Imrie, Ronald Pickup. Melhor que isto é impossível. Admiro estas pessoas e de que como contam histórias. Influências. Agradeço a todas elas.

Les poupées russes


Este é o segundo capítulo depois de "L'aubergue espagnole", a vida do nosso personagem principal, Xavier, prossegue novos rumos em Paris, Londres e São Petersburgo. Também por estes sítios andam os membros do grupo de Barcelona. Para quem viu "L'aubergue espagnole" ou adora os filmes de Cédric Klapish (como eu).

The Amazing Spider-Man


Graças a Deus que existem vários universos ou se preferirem diversas timelines no mundo Marvel. Neste caso foi o famoso homem aranha que mereceu um novo enredo começando desde o início. Não acreditei muito no reboot visto que ainda só passaram dez anos desde que Tobey Maguire vestiu o fato no primeiro filme da trilogia de "Spider-Man"do realizar Sam Raimi. Verdade seja dita na altura e nos outros três filmes a personagem do herói picado por uma aranha por acidente não me convencia muito... e após algum ceptismo de enfrentar a notícia que iria haver um novo homem aranha considerei o possível interesse pelos actores principais deste "The Amazing Spider-Man" e também tomei em consideração o novo realizador. Apesar desta versão não acrescentar nada de extraordinário apenas impõe um factor simples: toda a acção do filme tem de estar em sintonia com o enredo da história. Após o visionamento do mesmo parecia que nunca tinha visto nenhum filme sobre o homem-aranha. Foi genial. Peter Parker está muito mais credível na sua dualidade de personalidades e o sentido de responsabilidade que percorre o filme ao impor o espectador a esta dita moral atribui uma credibilidade incrível ao nosso herói principal. Gostei e recomendo. Realizado por Marc Webb e protagonizado por Andrew Garfield, Emma Stone, Rhys Ifans e Martin Sheen.