"o que andas a ver?"

Já lá vai o tempo em que escrevia sobre series de televisão mas verdade seja dita nunca escrevi decentemente sobre uma sequer e este hábito tira algum tempo em visionamento de longas-metragens. Para exemplificar este “mau comportamento” (ou se o quiserem classificar como desleixo), fiz uma lista:

completas e encerradas
Estas são as series que foram vistas de uma ponta à outra num curto espaço de tempo (e algumas delas não foram vistas em 2010) e que já se encontram definitivamente encerradas.

-Buffy, The Vampire Slayer
-The Tudors - 1ª e 2ª época
-Sex and The City
-True Blood (excepção: vamos lá ver como vai ser a proxima época)
-Pride and Prejudice
-Glee - 1ª época (era giro mas já não é)
-Lie to Me - 1 época (tem a "House" fórmula... por vezes enfraquece)
-Modern Family - 1ª época
-United States of Tara – 1ª época
-Heroes – 1ª e 2ª época
-Um Mundo Catita
-Skins – 1ª, 2ª, 3ª e 4ª época (mas este já tinha feito referências anteriores)



In/completas e até à data
Os títulos seguintes são aqueles que ainda vejo e os quais (alguns) já vi tudo das épocas passadas até a data. Estas são as escolhas normais num dia dito “normal”.

-The Big Bang Theory
-How I Met Your Mother
-The Walking Dead
-South Park
-Dexter
-Friends
-Six Feet Under
-The Simpsons
-Weeds
-Mad Men



Aleatórias
As aleatórias são aquelas que por mero acaso apetece-me ver mas não deixam de cativar mundos e fundos… apenas não tenho uma assiduidade directa mas gosto de variar de vez em quando.

-Californication
-Desperate Romantics
-The Cleveland Show
-Family Guy
-Nip Tuck
-American Dad
-Nurse Jackie
-Seinfeld
-Being Human
-Scrubs
-Fringe
-The L Word

Por agora é só. Mas ainda nesta época natalícia irei explorar "Misfits" pela simples recomendação de uma amiga. Entretanto... (tenho de ver filmes! arr).

Singin' Swingin' Glorious Feelin' Technicolor Musical

Como um crítico norte-americano disse em tempos “ O musical de todos os guarda-chuvas!”. Foi nesta precisa data que em 1952 estreava em Portugal o êxito “Singin’ in the Rain”, realizado por Stanley Donen e Gene Kelly, também protagonizado pelo próprio Kelly, Donald O’Conor e Debbie Reynolds. Um musical excêntrico à moda clássica da velha guarda americana. Uma nostalgia sorridente.

Manhattan


Original e fiel, Woody Allen, escreve e descreve sem palavras. “Manhattan” é uma obra apreensiva através de imagens e da captura viva no coração de Nova Iorque. Tão clássico quanto a musica de George Gerswhin a beleza do contratempo entre relações humanas e complicações amorosas. Allen conta as histórias que completam o puzzle da ilha de Manhattan. Um clássico de 1979 da metrópole que é feita pelas pessoas. Beleza cinematográfica.

Get the hot girl. Defeat her evil exes. Hit love where it hurts.



Estreia hoje em todo o país e eu já tive o prazer de ir à ante-estreia no estoril film festival. O novo filme do realizador Edgar Wright pode não ter sido lá muito bem recebido nos EUA mas isso não significa nada. mesmo. “Scott Pilgrim vs. The World” conquista mundos e fundos por onde passa. Não só tem acção, comédia, romance como está recheado de referências minunciosas universais. Com Michael Cera, Alison Pill, Mark Webber, Kieran Culkin e Mary Elizabeth Winstead, Wright soma pontos a torto e a direito, passado a ser considerado um realizador a ter em atenção. Recomendo. Irei reve-lo ainda esta semana. For the Win.

Be careful what you wish for


Baseado no fabuloso livro de Neil Gaiman “Coraline” é um de filme de Henry Selick. Nomeado para o Óscar de Melhor Filme de Animação este trabalho magnífico de Selick e toda uma vasta equipa resultou num filme mais negro do que parece. Mágico desde o conceito ao resultado. Adoro e recomendo.

Hot Fuzz

Antes de “Scott Pilgrim vs. the World”o realizador Edgar Wright escreveu em parceria com Simon Pegg “Hot Fuzz” um filme também assinado pela realização de Wright e bem aceite pelo publico. Quando Nicholas Angel (Simon Pegg) vê-se obrigado a ser transferido para a pequena vila de Sandford, impor a lei parece ser difícil até conhecer Danny (Nick Frost) que o põe mais a par sobre esta pequena comunidade reconhecida por ser a mais pacífica de toda a Inglaterra. Entretanto Nicholas começa a desenvolver uma teoria baseada nos factos de pequenos acidentes que poderão estar relacionados entre eles. Uma comédia britânica recheada de acção abusando do género de montagem espectacular. Recomendo. Provavelmente o único filme de polícias que realmente gosto.