In an ordinary place, he found the one person to make his life extraordinary.

Um filme com Sean Conney, só podemos esperar o melhor, neste caso, adicionando a alta qualidade cinematográfica de Gus Van Sant, a qual este talentoso realizador nos habituou com “Good Will Hunting”, “Elephant” e “To Die For” (brevemente “Milk” com Sean Penn no papel principal); Num bairro comum do Bronx, vive Jamal Wallace (Rob Brown), um adolescente com potencial no basket que guarda um segredo: o seu dom para escrever. Após um desafio entre amigos, para entrar na casa de um homem misterioso, Jamal descobre uma ligação entre este homem que nunca sai de casa e os seus manuscritos. Ao abrir a porta da sua casa, Jamal descobre que o homem misterioso chama-se William Forrester, um escritor lendário do séc. XX. Duas mentes invulgares abrem a porta a uma amizade ímpar, unidos pelo prodígio da escrita. Cheio de argumentos filosóficos e moral, “Finding Forrester” é um filme perspicaz que não segue o boato de ser igual a “Good Will Hunting”, é diferente, bastante diferente, o que apenas une este paralelismo é o facto se tratar da descoberta de 2 mentes cultas. 4 estrelas.

Enviar um comentário