Brevemente - Análise dos Oscars 07


Como prometi escrever uma análise aos Oscars de ontem à noite por minha conta, vou tentar postar essa análise pelo menos até ao final da semana. Já soube de alguns dos vencedores e não fiquei desiludida. Parabéns a eles. Tenho a certeza que foi uma grande noite :)

Voltaram <3

yaya



voltaram ontem. ^^


ABRAÇOS E BEIJINHOS NO AEOROPORTO ! :')


[ ainda estou pa saber o resto da história dos gritos da mariana e do vicente a meio da noite xD ]

Estreias da Semana

6 estreias que merecem o seu devido destaque:


Ela bebe, ele guia… juntos farão a viagem das suas vidas.

É o começo de mais umas férias monótonas para Ben (Rupert Grint), um jovem oprimido de dezassete anos, que vive perturbado numa casa absurdamente conservadora e tradicional com uma mãe (Laura Linney) esmagadoramente autoritária e um pai, que é vigário, sereno e afável.

Enquanto os outros miúdos se divertem, Ben passa estas preciosas semanas a frequentar aulas de catequese, aulas de condução com a sua mãe e a ajudar num lar de terceira idade. Contudo, o Verão de Ben está prestes a tornar-se muito mais emocionante quando arranja um emprego a trabalhar para uma actriz reformada (Julie Walters).

Vulgar, majestosa e por vezes infantil certamente que ela não é o tipo de pessoa que Ben esperava quando procurava um emprego nos classificados na “Hello Jesus”, uma revista conservadora da paróquia. Evie entra na vida de Ben de forma cataclísmica, levando-o a uma série de aventuras desde acampamentos, representações de Shakespeare no jardim, até mesmo assistir ao Festival de Edimburgo – onde conhece Bryony (Michelle Duncan), uma rapariga mais da sua idade.

O comportamento irreverente, extravagante e por vezes descarado de Evie desafia as crenças de Ben e força-o a confrontar a verdadeira noção daquilo que aspira ser.

Entretanto, quando tudo indica que está prestes a ficar sem a sua mais recente sensação de liberdade, Ben tem, de repente, que escolher: deverá continuar a conformar-se ou desabrochar e viver a sua vida de forma independente?

"Driving Lessons" é uma visão hilariante, sincera e tocante sobre o efeito que uma encantadora e excêntrica mulher mais velha pode ter num jovem rapaz com muito para aprender…



A história nunca revelada do nascimento da Agência Central de Informação – CIA – vista através da vida de um homem que acreditava na América e que sacrificaria tudo o que amava para proteger o seu país, é contada em "The Good Sheperd", um drama épico que apresenta um elenco recheado de estrelas, dirigido pelo vencedor de um Óscar da Academia, Robert De Niro.
Os já vencedores de Óscares da Academia, Matt Damon, Angelina Jolie e Robert De Niro lideram um formidável grupo de actores de créditos firmados, incluindo Alec Baldwin, Billy Crudup, Sir Michael Gambon, William Hurt, Timothy Hutton , Joe Pesci e John Turturro.

Matt Damon interpreta Edward Wilson, um patriota que aprecia o valor da discrição – sigilo e compromisso com a honra foram-lhe incutidos desde a sua trágica e privilegiada infância. Um estudante sedento de conhecimento em Yale em 1939, é recrutado para aderir à sociedade secreta ‘Skull & Bones’ uma irmandade de laços fortes que visa o desenvolvimento de futuros líderes mundiais.

A mente acutilante de Wilson, a sua imaculada reputação e o seu credo sincero nos valores da América fazem dele o principal candidato a uma carreira em espionagem por parte daqueles que monitorizam novos recrutas.

O jovem idealista é recrutado para trabalhar nos OSS, o percursor da CIA, durante a II Guerra Mundial.

Esta decisão irá alterar o curso da sua vida bem como o mapa geopolítico dos nossos dias, à medida que Wilson e os seus companheiros, membros do clube secreto, criam a mais poderosa agência secreta do mundo.



Stanley Locke (Andy Garcia), Director Delegado do FBI, acabou de despachar o seu agente de topo, Richard Messner (Ryan Reynolds), bem como Donald Carruthers (Ray Liotta), o parceiro veterano deste, para o não muito secreto esconderijo de Buddy “Aces” Israel (Jeremy Piven) no Lago Tahoe. A sua missão: proteger o sórdido ilusionista de Las Vegas do patrão da máfia, Primo Sparazza, de quem se diz ter já despachado mais de 130 trabalhos de assassinato por contrato e contra quem Aces concordou prestar testemunho de modo a salvar a sua própria pele.

Assim que a máfia se apercebe da traição, oferece um prémio de um milhão de dólares pela cabeça de Aces. Pouco importa quem o despacha, desde que o faça rapidamente. Agora, uma trupe selvagem de mercenários, assassinos em massa e belíssimas ‘armas de aluguer’ como Georgia Sykes (Alicia Keys), reúne-se em Tahoe para localizar Aces e reclamar o prémio… Independentemente do que lhe possa aparecer pela frente.

A questão é só uma: quem irá apanhar Aces primeiro?

Um bom filme de acção. (confirma-se)



Dan Dunne (Ryan Gosling) é um jovem professor de liceu, de um bairro pobre de Brooklyn, cujos ideais se têm desvanecido, perante a realidade que o rodeia. No entanto, ainda consegue encontrar a energia suficiente para levar os seus alunos de 13/14 anos a entusiasmar-se com temas como a Guerra Civil ou os direitos humanos.

Rejeitando o plano de curso estabelecido, a favor de uma abordagem mais agressiva, Dan ensina os seus alunos a pensar por eles próprios e como por vezes mudar vale a pena – numa perspectiva histórica mas também pessoal.
Com base neste estranho início, Dan e Drey iniciam uma inesperada relação de amizade.

Apesar das diferenças de idade e de situação na vida, ambos se encontram numa delicada encruzilhada. As suas vidas vão mudar – dependendo do caminho que tomarem e das escolhas que fizerem…
Graças a este trabalho, o actor Ryan Gosling conta com a normeação para melhor actor principal.


Holanda, 1944.

São os últimos anos da II Guerra Mundial e a bela cantora Rachel Stein (Clarice Van Houten) encontra-se refugiada com a família Tsjempkema na Holanda rural. Outrora uma popular e rica cantora, Rachel aguarda o fim da guerra, tal como muitos Judeus na Europa, separada da sua família e na iminência de ser apanhada pela Gestapo.

Quando o seu esconderijo é atacado Rachel é levada por Rob (Michel Huisman) para casa de Mr. Smaal (Dolf de Vries), um advogado solidário que trabalhava secretamente para ajudar os Judeus a fugir da Holanda.

Relutante, Mr. Smaal arranja uma forma de Rachel se juntar à sua família e atravessar as linhas inimigas até ao território dos aliados.

Mas durante esta perigosa travessia, o barco sofre uma emboscada das tropas germânicas. Todos os passageiros são brutalmente assassinados pelos Nazis mas Rachel consegue escapar por um triz, saltando para o rio.

Na manhã seguinte, Rachel é salva por Gerben Kuipers, um dos líderes da resistência holandesa. Um homem generoso e caridoso que oferece a Rachel um trabalho e um lugar seguro para ficar. Mas ainda enfurecida pela memória do brutal assassínio da sua família, Rachel decide juntar-se à resistência de forma a poder vingar-se dos alemães.

Durante a sua primeira missão, Rachel acompanha Hans Akkermans (Thom Hoffman), outro líder da resistência holandesa, a contrabandear armas e correspondência num comboio, acabando por conhecer Ludwig Muntze (Sebastian Koch) que a contrata para sua assistente. Cedo se apercebe das terríveis condições dos prisioneiros e que o futuro da sua sobrevivência está nas mãos de Muntze…
Um filme para descobrir.


Maurice e Ian são velhos amigos, actores ingleses veteranos que nunca atingiram o estrelato. Agora nos seus “anos dourados”, continuam a trabalhar – Maurice, por exemplo, representa um doente moribundo numa novela televisiva. O confortável ritual e as conversas divertidas à mesa do pequeno-almoço no café favorito dos dois amigos são perturbados pela chegada da província da sobrinha-neta de Ian, Jessie. Rapidamente, Jessie põe à prova a paciência do tio-avô, mas Maurice fica apanhado pela rapariga, mostrando-lhe os monumentos e a vida cultural de Londres. À medida que Maurice vai tentando que Jessie aprenda alguma coisa com a sua experiência, fica no entanto surpreendido ao descobrir que afinal conhece tão pouco de si próprio, agora que a sua vida caminha para o fim.
Peter O'Tole está nomeado para melhor actor principal pela sua interpretaçao em "Venus".

Clika nas imagens e vê o trailer de cada filme.

Correr até lá Chegar



Velocidade é vida
Estagnação é extinção
A vida é efémera, o fim está iminente
Pressa... parar é morrer

saudade <3

eles… aqueles mais que tudo, uns estão em Itália, outros ficaram.
Mesmo assim, as nostalgias são constantes, a inveja é nervosa e idiota.

Adoro-os Y


.



@*



Terror, Drama e Familia

3 generos nas estreias desta semana

Depois de “O Silêncio dos Inocentes”, “Hannibal” e “Dragão Vermelho”, Hannibal Lecter regressa ao grande ecrã num filme sobre os seus anos de juventude. Após sobreviver aos horrores da guerra na qual perdeu a família, o jovem Hannibal Lecter (Gaspard Ulliel) vê-se encarcerado num orfanato soviético. Atormentado pelos colegas, revolta-se contra o poder abusivo da instituição e foge para os arredores de Paris, refugiando-se no castelo do recém falecido tio. Acolhido pela bondosa e sensual Lady Murasaki (Gong Li), viúva do tio, o interesse do jovem Hannibal pela comida, pela música e pela pintura começa a desenvolver-se apesar de constantemente perseguido pelos fantasmas do passado. A iniciar-se no campo da medicina, Hannibal tenta obsessivamente mergulhar no seu subconsciente, acabando por descobrir que os fantasmas do passado não são apenas fantasmas, mas sim pessoas reais, criminosos de guerra. Chegou o momento da vingança. De Peter Webber.




Um jovem e ingénuo médico escocês chega ao Uganda esperando aventura, romance e prestar alguma ajuda médica a um país com necessidades. Mas aquilo que encontra é uma chocante viagem ao mais sombrio local do mundo: o coração humano. Misturando ficção e realidade, "O Último Rei da Escócia" recria o Uganda em 1970, sob o jogo do ditador Idi Amin (Forrester Whitaker). É um retrato tanto do psicótico e carismático governante que devastou o seu país, mas também de uma testemunha da história que finalmente encontra coragem para enfrentar a situação. Pouco tempo depois da chegada, o jovem Dr. Garrigan é chamado pelo próprio auto-proclamado Presidente por causa de um bizarro acidente. Garrigan impressiona o ditador, já por si fascinado pela cultura escocesa, e Idi Amin acaba por convidá-lo para seu médico pessoal. Esse convite inicia uma viagem ao centro de um dos maiores reinos de terror de África e torna Garrigan confidente e testemunha de acontecimentos atrozes. Perdido num abismo moral, o jovem médico acaba por decidir tentar parar toda aquela insanidade.
Forrester Whitaker tem somado prémios com o papel do ditador: Globo de Ouro para Melhor Actor, Prémio de Melhor Actor das Associações de Críticos de Nova Iorque, Los Angeles, Chicago, Florida, Boston,... E o Óscar no dia 25 de Fevereiro irá para?...





Lado B do díptico de Clint Eastwood sobre a batalha de Iwo Jima. Enquanto "As Bandeiras dos Nossos Pais" partia da icónica imagem em que cinco "marines" erguem a bandeira dos EUA no Monte Suribachi, "As Cartas de Iwo Jima" mergulha no lado dos soldados japoneses. Décadas depois da batalha, são desenterradas no local várias centenas de cartas que revelam facetas desconhecidas dos soldados que aí perderam a vida. Os japoneses estavam cientes que dificilmente sobreviveriam à batalha. Entre eles estavam Saigo, um padeiro que só queria conhecer a filha recém-nascida; um campeão Olímpico de hipismo conhecido em todo o mundo; um jovem ex-agente da Polícia Militar a quem a guerra ainda não roubou os ideais; e o tenente Ito, um militar que preferiria o suicídio à rendição. A liderá-los, o general Tadamichi Kuribayashi (Ken Watanabe) - as suas viagens pela América revelaram-lhe o quão vã é a guerra, mas também lhe deram a visão estratégica necessária para enfrentar a armada americana. Com poucos meios e poucos soldados, mas uma vontade indómita de vencer, o general tira partido das particularidades da ilha e consegue transformar aquilo que se previa como uma derrota rápida num combate heróico. Em Iwo Jima morreram quase sete mil soldados americanos e mais de 20 mil japoneses. Eastwood sentiu que a única forma de homenagear todos os que perderam a vida seria realizar dois filmes, pois um seria contar apenas metade da história.






Eles vão salvar o mundo… desde que cheguem a casa à hora do jantar. “ZOOM” é uma divertida comédia sobre quatro miúdos que, por causa dos seus extraordinários poderes, parecem não se integrar. Com a ajuda de Jack (Tim Allen), mais conhecido por Capitão Zoom, um antigo super-herói em baixo de forma que perdeu os seus poderes, eles vão aprender como usar as suas aptidões especiais e tornar-se Super-Heróis para salvar o mundo de uma destruição certa… desde que cheguem a casa a tempo do jantar. Menores, disfarçados e subestimados, estes miúdos formam uma equipa como nunca foi vista em todo o mundo.



Cupid

Dia de S. Valentim é como o Natal... mas de uma forma mais restrita


(video "oferecido" pelo menino rui ^^*)

Charlotte's Web, Hollywoodland, Rocky Balboa e The Lives of Others

O mais recente filme da Nickelodeon chama-se “Charlotte's Web” e estreia hoje em todo o país. Quando o porquinho Wilbur nasce apenas Fern (Dakota Fanning) nota que é um animal especial. O mais pequeno da ninhada, rapidamente se transforma num maravilhoso e radiante porco. Quando Wilbur é levado para um novo celeiro, inicia uma nova e profunda amizade com a mais improvável das criaturas – uma aranha chamada Charlotte – e o laço que o une inspira os animais em seu redor a unirem-se como uma família. No entanto, ao espalhar-se a notícia que Wilbur tem os dias contados, parece que apenas um milagre o pode salvar. Mas a determinada Charlotte – que vê milagres no dia-a-dia – tece palavras na sua teia num esforço de convencer o fazendeiro que Wilbur é um “porquinho incrível” que vale a pena salvar. Um remake com grandes vozes: Julia Roberts, Steve Buscemi, John Cleese, Oprah Winfrey, Cedric the Entertainer, André Benjamin, Thomas Haden Church, Robert Redford, Reba McEntire e Kathy Bates. Uma adaptação dos melhores contos mágicos infantis da nossa actualidade. Surpreenda-se.


16 de Junho de 1959. O glamour de Tinsletown desvanece-se quando o actor George Reeves, o herói Homem de Aço na série de televisão As Aventuras de Super-Homem, morre na sua casa em Hollywood Hills. Abatido por um só tiro, Reeves (Ben Affleck) deixa para trás a sua noiva – a estrela em ascensão Leonore Lemmon (Robin Tunney) – e milhões de fãs chocados pela sua morte. Mas é a sua mãe, Helen Bessolo (Lois Smith), desolada, que não deixa passar em vão as circunstâncias questionáveis em torno da morte do filho. Helen procura justiça, ou pelo menos respostas. A polícia de Los Angeles dá o caso como encerrado mas Helen contrata – a $50 por dia – o detective privado Louis Simo (Adrien Brody). Simo rapidamente desconfia que o tórrido romance que Reeves mantinha com Toni Mannix (Diane Lane), a mulher do executivo de estúdio da MGM, Eddie Mannix (Bob Hoskins), poderá ser a chave para a verdade. Mas a verdade e a justiça não são facilmente encontradas em Hollywood. Simo persegue perigosas e vagas pistas em todos os locais e ao tentar brincar com o fogo corre o risco de se queimar. Ao estudar mais sobre a vida do actor e à medida que o caso se torna mais pessoal, o detective também descobre ligações inesperadas da sua própria vida com a vida de Reeves. Por detrás do ícone estava um homem complexo que dedicou a sua vida a Hollywood. Baseado numa história verídica, “Hollywoodland” é uma única e envolvente exploração da fama e identidade inspirada num dos mais famosos mistérios não resolvidos de Hollywood. O filme marca a estreia de Allen Coulter (Nomeado para um Emmy e DGA pelo seu trabalho em Os Sopranos e Sexo e a Cidade) como realizador cinematográfico. Um grande crime, um grande filme.

A glória faz parte do passado para Rocky Balboa (Sylvester Stallone). Dono do restaurante Adrian's, baptizado em homenagem à sua falecida esposa, Rocky passa as noites contando aos clientes histórias de sua época de lutador. Rocky Jr. (Milo Ventimiglia), seu filho, não dá muita atenção ao pai, preferindo cuidar de sua própria vida. Mas a vida de Rocky muda após uma simulação de computador de colocar Mason Dixon (Antonio Tarver), o actual campeão mundial dos pesos pesados, enfrentando Rocky em seu auge. Dixon fez fama pela facilidade com a qual conseguiu o título, mas como nunca encarou um oponente que realmente o desafiasse e é considerado por muita gente como um lutador muito técnico, mas sem alma. A simulação faz com que o agente de Dixon resolva realizar a luta, oferecendo a Rocky uma nova chance de voltar aos ringues.


Ao mesmo tempo um thriller político e um drama humano, “The Lives of Others” começa na Alemanha de Leste, em 1984, cinco anos antes da Glasnost e da queda do Muro de Berlim e leva-nos até 1991, à que é hoje a Alemanha reunificada. “The Lives of Others”, acompanha a gradual desilusão do Capitão Gerd Wiesler, um oficial altamente credenciado da Stasi, a todo-poderosa polícia política do regime. A sua missão é espiar um celebrado escritor, George Dreyman, e a sua esposa, a actriz Christa-Maria Sieland. Antes da sua queda, o governo da antiga Alemanha de Leste, conhecida como Alemanha Democrática, assegura o poder através de um sistema impiedoso de controle e vigilância, através da Stasi, uma vasta cadeia de informadores, que chegaram a ser 200.000, numa população de 17 milhões. O seu objectivo era saber tudo sobre “As Vidas dos Outros”. Um filme escrito e realizado por Florian Henckel von Donnersmarck. Com Martina Gedek, Ulrich Muhe Sebastian Koch e Ulrich Tukur. Um clássico.

Sandi Thom - I Wish I Was A Punk Rocker

Chorus
Oh I wish I was a punk rocker with flowers in my hair
In 77 and 69 revolution was in the air
I was born too late to a world that doesn’t care
Oh I wish I was a punk rocker with flowers in my hair

When the head of state didn’t play guitar,
Not everybody drove a car,
When music really mattered and radio was king,
When accountants didn’t have control
And the media couldn’t buy your soul
And computers were still scary and we didn’t know everything

Chorus

When pop stars still remained a myth
And ignorance could still be bliss
And when God Save the Queen she turned a whiter shade of pale
When my mom and dad were in their teens
and anarchy was still a dream
and the only way to stay in touch was a letter in the mail

Chorus

When record shops was still on top
and vinyl was all that they stocked
and the super info highway was still drifting out in space
kids were wearing hand me downs,
and playing games meant kick arounds
and footballers still had long hair and dirt across their face

Chorus

I was born too late to a world that doesn’t care
Oh I wish I was a punk rocker with flowers in my hair

6 Estreias, 4 Destaques

Planando sobre a terra num cockpit aberto de um biplano, frágil e inflamável, voando em direcção aos aviões inimigos melhor equipados e sabendo que a média de expectativa de vida de alguém nessa área de trabalho era, no máximo, de seis semanas: esta era a história ousada e heróica dos voluntários da Esquadrilha Lafayette, o primeiro esquadrão de pilotos de guerra americano a entrar em acção na Primeira Guerra Mundial, antes da entrada dos EUA no conflito.

Este é o trabalho de quase 15 anos na carreira de director de Emilio Estevez, astro de filmes de acção dos anos 90 e que o traz de volta à realização nos cinemas depois de um intervalo de quase dez anos. O drama político-cultural "Bobby" conseguiu reunir tantas estrelas no elenco que gerou enorme interesse na indústria. O roteiro revisita a noite em que o presidente Robert F. Kennedy (1925-1968) foi alvejado e morto no Ambassador Hotel de Los Angeles em Junho de 1968, com um tiro na cabeça, disparado pelo palestino Sirhan Bishara Sirhan. Na época, dizia-se que a máfia italiana esteve envolvida no assassinato, mas a história de Estevez concentra-se mais nas vidas das 22 pessoas que se cruzaram naquela noite de forma decisiva. O filme vai contra aos panos de fundo dos problemas culturais que intercalam o país no momento como o racismo, diferenças sexuais e de classes. No elenco do filme encontra-mos Sharon Stone, Nick Cannon, Freddy Rodriguez, Elijah Wood, Anthony Hopkins, Demi Moore, Lindsay Lohan, Heather Graham, Laurence Fishburne, Shia LaBeouf , William H. Macy, Helen Hunt, Christian Slater, Joshua Jackson, James Marsden e Joy Bryant, além do próprio Estevez.

Chris Gardner é um homem de família em luta para ganhar a vida. Apesar das corajosas tentativas para não deixar a sua família afundar-se, a sua mulher Linda trabalha arduamente em turnos duplos e acaba por ceder aos problemas constantes provocados pela pressão financeira. Incapaz de continuar a suportar a situação, Linda decide relutantemente abandonar o marido, deixando o seu filho de cinco anos, Christopher, com o pai.
Impelido por uma inspiração desesperada de viver o sonho americano e educar o filho sozinho, Chris aceita um estágio não remunerado numa prestigiada empresa de corretagem. Mesmo sem salário, está determinado a terminar o programa com um emprego e um futuro promissor.
Quando pai e filho são despejados do apartamento e as perspectivas se tornam cada vez assustadoras de dia para dia, só a confiança e o afecto do filho podem fazer com que Chris suplante todos os obstáculos. Juntos, pai e filho lutam com a condição de sem-abrigo e o desespero punitivo geral numa tentativa de levar uma vida decente.
Para Will Smith, que interpreta o papel principal no filme, Chris Gardner é a personificação do sonho americano. "O conceito deste país baseia-se na esperança de que qualquer pessoa, munida da sua própria vontade e determinação, pode construir a sua vida.", explica o actor.
E é exactamente essa a razão por que Smith exerceu influências para que o cineasta Gabriele Muccino ficasse com o lugar de realizador. "Assim que Gabriele disse que os americanos tomam o sonho americano como garantido, fez-me acreditar nele completamente.", afirma Smith. "Fiquei intrigado com a ideia de olhos não americanos a captar os aspectos belos e menos belos desta história."
O resultado é uma impressão original e diferente do sonho americano, captando a beleza daquilo que torna a América grande, mas ao mesmo tempo, o que a torna num lugar onde é tão difícil viver.
"Em Busca da Felicidade" é uma história comovente de perseguição de sonhos e de um pai que faria tudo para proteger o seu filho, o que é a garantia de que muitas lágrimas irão rolar na sala de cinema.

Pela primeira vez, Will Smith conta com a colaboração do seu filho na vida real, Jaden, que tem uma estreia muito forte interpretando o papel de Christopher, um rapaz de cinco anos.
"Inicialmente, havia preocupações de que sendo seu pai, tivesse dificuldade em concentrar-me na minha interpretação.", explica o Smith mais velho. "Mas a realidade revelou-se completamente diferente. Quando olhava nos olhos de Jaden cheios da dor e raiva que o pequeno Christopher estava a viver nesse momento, isso contribuía para o realismo da cena, porque senti realmente que estava a falhar como pai. Produziu uma emoção esmagadora em mim."
O realizador Gabriele Muccino capta lindamente a facilidade natural e a química entre pai e filho com a lente da sua câmara numa história honesta e afectuosa nomeada para dois Globos de Ouro, incluindo Melhor Actor Principal para Will Smith.

Fonte: sony.pt (porque há muito que este filme me encantava só pelo trailer). :)



O filme decorre num contexto suburbano e tem como personagens principais as jovens mães e de casa que se encontram em parques e piscinas enquanto tomam conta dos filhos. Mas neste meio em que tudo parece imutável e o ponto alto da manhã no parque é a troca de mexericos, surge um elemento perturbador: um jovem pai desempregado que tem o ritual de levar o filho ao parque. Sarah sente-se sufocar naquele ambiente e mete conversa com ele... É o início de uma relação muito ambígua que parece vir a mudar-lhes a vida. Paralelamente, instala-se no bairro um pedófilo recentemente libertado da prisão e isso vem polarizar outro tipo de frustrações. É um filme forte e estimulante que retrata bem o meio da classe média-alta americana suburbana. Graças a este trabalho, Kate Winslet está nomeada para o Óscar de melhor actriz.