Shakespeare in Love




Acima de tudo e todos, poesia. Haverá amor tão poderoso como o de Romeu e Julieta?
No clássico da Miramax Pictures que arrecadou 7 Óscares da Academia (1999 - Melhor Actriz, Melhor Actriz Secundária, Melhor Filme, Melhor Direcção Artística, Melhor Guarda Roupa, Melhor Banda Sonora e Melhor Argumento. Também sendo nomeado nas categorias de Melhor Actor Secundário, Melhor Realizador, Melhor Montagem, Melhor Edição, Melhor Som e Melhor Caracterização).
Uns precisão de uma peça, outros tentam escrevê-la mas ao que parece William Shakespeare (Joseph Fiennes) perdeu o seu dom precioso literário, está bloqueado por tanta monotonia na sua vida, desesperado, tenta a todo o custo encontrar uma fonte de inspiração. Eis que Lady Viola (Gwyneth Paltrow) apaixona-se perdidamente por Will, pelo maior poeta de todos os tempos, o laço que os une é mais do que atracção, mais vertiginoso do que alguma vez imaginaram… tão arriscado como os próprios sonetos de Shakespeare, as palavras flutuam sobre a cabeça do génio, escreve diálogos envolventes numa série de páginas intermináveis para a sua nova obra, a peça de teatro “Romeu e Julieta”. Reinventar Shakespeare como herói romântico coube aos dois argumentistas Marc Norman e Tom Stoppard escrever diálogos tão cativantes que fossem credíveis, estilo ano de 1593:

William Shakespeare: Can you love a fool?
Viola De Lesseps: Can you love a player?


-
Viola De Lesseps: This is not life, Will. It is a stolen season.

Tambem para contribuir ao romance, Stephen Warbeck compôs um brilahnte tema para o filme, fundindo o amor, teatro e poesia, tal como John Madden (Mrs Brown) idealizava, este realizador fez um excelente trabalho, deu vida eterna à maior história de amor de todos os tempos.
Enviar um comentário