Four Weddings and a Funeral


Existe definitivamente uma golden age para o género cinematográfico: comédia-romântica. Este filme realizado por Mike Newell e brilhantemente escrito por Richard Curtis foi um fenómeno no início dos anos 90 não só no Reino Unido como cativou audiências mundialmente. Pela comédia brilhante e pelos momentos dramáticos, garantiu duas nomeações para os Óscares. Os personagens e os actores serão eternamente memoráveis: Hugh Grant, John Hannah, Andie MacDowell, Charlotte Coleman, Simon Callow, James Fleet entre outros grandiosos talentos no elenco. Recomendadíssimo. Um clássico de uma geração.

The life of a dreamer, the days of a business, and the nights in between.


O mundo da industria pornográfica no fim dos anos 70 - esta pode muito bem ser a sugestão necessária para ver "Boogie Nights" de Paul Thomas Anderson. O realizador e argumentista reúne um grupo de personagens único num ambiente fervilhante californiano. Com Mark Wahlberg, Julianne Moore, John C. Reilly, Don Cheadle, Heather Graham, William H. Macy, Philip Seymour Hoffman e Burt Reynolds. Um filme estético de tributo à época.

Bullets Over Broadway


Um dos filmes mais bem sucedidos no ano de 1994 fora este de Woody Allen. Escrito em conjunto com Douglas McGrath, "Bullets over Broadway" mostra uma Nova Iorque de 1920 onde o teatro e o mundo dos gangsters mistura-se numa comédia típica ao estilo do realizador; com um grande elenco: John Cusack, Dianne Wiest, Jennifer Tilly, Mary-Louise Parker, Joe Viterelli entre outros. Recomendo. Atualmente existe um musical adaptado a partir do guião do filme: "Bullets Over Broadway the Musical".

Panic Room


A primeira vez que vi este filme tinha dezasseis anos (foi-me recomendado pelo meu pai, claro). Esta foi a minha introdução ao cinema de David Fincher. Escrito por David Koepp, "Panic Room" foi um thriller que me marcou pelo trabalho de Jodie Foster e por todo o ambiente claustrofóbico envolvente. Recomendo.

Bill Cunningham New York


Das ruas de Nova Iorque para as páginas do TIMES e do mundo: Bill Cunningham é um fotógrafo americano com reconhecimento internacional pelas suas fotografias. Ele é responsável por dar uma nova perspectiva no mundo na moda e mostrar as tendências nas ruas de Nova Iorque. Deveras fascinante. O universo que envolve a grande cidade de Nova Iorque é-me curioso e cheio de História. Para amantes desta grande metrópole e do seu estilo de vida.

How to Train Your Dragon 2


O segundo capítulo baseado na serie literária de Cressida Cowell regressou para dar continuação à saga "How to Train your Dragon". Passaram cinco anos desde a nossa ultima visita a Berk, Hiccup tem-se ocupado a registar as suas novas descobertas, a expandir o mundo onde vive. Com o seu dragão Toothless este descobre uma ameaça iminente e um pouco mais da sua história. Um filme (mais uma vez) realizado e escrito por Dean DeBlois (o qual já prometeu um terceiro capítulo para 2017). Devo dizer que esta segunda parte não desilude e acrescenta mais curiosidade ao mundo dos dragões e dos vikings. Volto a referir que o compositor John Powell é um génio iminente. Quanto mais, melhor. Dos melhores filmes que vi o ano passado.

Creative Nonfiction e Tiny Furniture

Vi os dois filmes de uma assentada para ver os primeiros passos de Lena Dunham como realizadora e argumentista. Não podia ser melhor. Todo o trabalho de Lena Dunham reflecte a sua visão sobre o mundo que a rodeia (o qual consequentemente nos sentimos identificados inconscientemente). Recomendo. Dunham é alguém a ter atenção para além do seu enorme êxito no canal HBO. O seu depoimento faz toda a diferença.