Carnage


A peça de teatro foi escrita por Yasmina Reza. O realizador deste filme é Roman Polanski. Com Jodie Foster, Kate Winslet, John C. Reilly e Christoph Waltz. Dois casais que se reúnem para discutir o mal entendido entre os filhos. Simples e brilhante por parte dos actores e da realização. Para quem gosta de teatro, Polanski e não só.

Behind the Candelabra

Um filme de Steven Soderbergh baseado na obra autobiográfica sobre a relação entre Liberace e Scott Thorson. Um filme polémico no que toca à estreia cinematográfica do conteúdo em questão. Não achei escandaloso em nenhum ponto da trama mas fiquei impressionada com a prestação de dois grandes actores: Matt Damon e Michael Douglas. Ultimamente a HBO tem levado produções de carácter cinematográfico para televisão com uma qualidade suprema. Vencedor de dois globos de ouro.

Maleficent


Um dos filmes mais esperados do ano passado envolvia uma nova versão do contos de fadas de "Bela Adormecida". O filme de Robert Stromberg com argumento de Linda Woolverton e o protagonismo de Angelina Jolie fizeram de "Maleficent" um filme sobre o "vilão" desta nova história. Com muita fantasia e novos plots, o simples conto de fadas da disney tornou-se mais completo e revigorante no sentido de conhecer melhor as personagens. Não me surpreendeu mas espero que a Disney continue a criar novas histórias como esta.

Django Unchained


Vencedor de dois Óscares da Academia: Melhor Argumento Original e Melhor Actor secundário. Este novo Tarantino surpreendeu pela positiva. Gostei imenso do filme, não achei seca nenhuma e recomendo-o a todo o custo. Para fãs de Quentin Tarantino e não só. Destaco todo o elenco: Jamie Foxx, Christoph Waltz, Kerry Washington, Leonardo DiCaprio e Samuel L. Jackson. 4 estrelas.

Le Bal


A ideia foi de Jean-Claude Penchenat e o realizador deste foi Ettore Scola. Um filme simples com humor próprio: a história de um salão de baile desde 1920 adiante. Adorei e recomendo a todos os curiosos. Nomeado para o Óscar de Melhor filme estrangeiro na cerimónia de 1984.

Cold body. Warm heart.

Jonathan Levine é um realizador em ascensão (consultem o seu reportório como realizador). Este, levou ao grande ecran a adaptação da obra literária de Isaac Marion. "Warm Bodies" não é só um filme de zombies. Também pode ser considerado uma típica rom-com com um toque de comédia. Para os fãs do mundo pós-apocalíptico. Com Nicholas Hoult, Teresa Palmer e John Malkovich. Banda sonora hype.

 

The Normal Heart


Tudo começa em 1981. O ponto final do silêncio do HIV/AIDS. Até esta altura existiam mortes sem causa aparente. Não só na comunidade gay mas também em muitos outros pontos do mundo. Neste filme de Ryan Murphy, escrito por Larry Kramer: um grupo de homens tentam avisar o mundo que existe uma nova doença. Aceitar que este novo vírus não deve ser motivo de vergonha ou de destruição. O medo não pode provocar ignorância na humanidade. É importante lutar pelas causas que são importantes. Com Mark Ruffalo, Matt Bomer, Jonathan Groff, Julia Roberts, Jim Parsons, Alfred Molina e Frank De Julio. 
Filme dramático, real. Vejam.